Neste sábado (11), vamos ao nosso 100º Encontro Virtual Cinematógrafo e Saladearte. Será às 16h, via Meet. Participe! Inscreva seu email para receber os links especiais, os acessos às salas virtuais e participar das conversas! OS EMAILS são entregues toda quarta-feira.

Nossos encontros virtuais são abertos e gratuitos. Em 2021, eles acontecem sempre aos sábados. Os filmes indicados são assistidos com antecedência e são temas de nossas conversas! Para participar e receber por email os links especiais e as infos de nossos encontros virtuais, cadastre-se! OS EMAILS são entregues toda quarta-feira:

Dúvidas? Entre em CONTATO conosco.

📒 NOTA DOS CURADORES

Cem encontros virtuais!

 

Ao longo de quase um ano e meio, o Cinematógrafo buscou se adaptar ao ambiente online. Mais de 90 filmes apresentados e discutidos, filmes de diversas procedências, temas e formas. Em pauta, assuntos delicados, problemas da sociedade contemporânea, as circunstâncias políticas e sociais do Brasil na atualidade, questões existenciais e as relações da vida com a arte, partindo do cinema.

Fomos criando as tradições dos encontros! A mais antiga delas é a sugestão de um livro feita pelos curadores a cada encontro: poesia, literatura, filosofia, crítica. Outras tradições foram se integrando através de uma dinâmica interativa de invenção do espaço de encontro. Cada encontro Cinematógrafo começa com poesia, discute arte e cinema e termina com música!

Para o encontro de número 100, o filme proposto é “O Sacrifício”, de Andrei Tarkovski, escolhido por sua abrangência temática e estética. Lançado em 1986 poucos meses antes da morte do diretor, o filme é considerado sua “súmula testamental”. Em Tarkovski, vida e arte se entrelaçam e a obra do diretor expressa isso com inteireza. Cada filme seu, aliás, nos convida a uma profunda reflexão sobre questões da vida e do espírito, abordadas com ênfase poética em cada plano e, tematicamente, assumindo o desafio de conciliar a busca do conhecimento com a dimensão espiritual da condição humana.

Rodado na Suécia com a ajuda de colaboradores de Ingmar Bergman, dentre eles, o diretor de fotografia Sven Nykvist, o ator Erland Josephson e o próprio filho de Bergman, Daniel, como assistente de câmera, “O Sacrifício”, simbolicamente, é um belíssimo epitáfio do artista que sacrificou tudo à arte e ao cinema, desde sua terra natal até o convívio com sua própria família. Para sermos mais justos, Tarkovski se sacrificou em nome do seu próprio ideal Ético e espiritual, como um sacerdote que se devotou ao cinema.

Ingmar Bergman, por sua vez, disse: “Tarkovski para mim é o maior, aquele que inventou uma nova línguagem, fiel à natureza do cinema, uma vez que capta a vida como um reflexo, a vida como um sonho”.

Em “O Sacrifício” o diretor busca abordar questões que convergem para uma síntese sobre o Amor: para Tarkovski, o amor é auto-suficiente e, por isso, o sacrifício – a entrega em favor da redenção do outro e do mundo – não faz exigências senão a si mesmo. Uma visão profunda de um dos maiores criadores da história do Cinema que sacrificou sua vida à arte. Este é o terceiro filme do diretor que passa por nossos encontros virtuais, depois de “Andrei Roublev” e “Nostalgia”. Todos obras-primas!

Por Camele Queiroz e Fabricio Ramos, cineastas e curadores


📌 nossos encontros são abertos e gratuitos.

PARTICIPE!

Assista ao filme até sábado (11/set) e participe do nosso 100º Encontro Virtual Cinematógrafo e Saladearte. Os curadores Mel e Fabricio vão introduzir a conversa e depois abrir à participação do público. Venha compartilhar suas impressões conosco.

Inscreva seu email para receber os e-mails de nossos encontros, com links e infos. Os e-mails são entregues nas quartas-feiras e os encontros acontecem sempre nas tardes de sábado. A participação é gratuita, aberta a contribuições voluntárias.

Dúvidas? Entre em CONTATO conosco.

ENCONTROS VIRTUAIS

Encontros Virtuais, presenças reais!

Os Encontros Virtuais Cinematógrafo e Saladearte vêm acontecendo desde o início da pandemia, sempre com um filme diferente sugerido pelos curadores do Cinematógrafo, os cineastas Camele Queiroz e Fabricio Ramos, e que pode ser visto online, em casa, a qualquer hora antes do encontro. As conversas acontecem via Google Meet e são participativas. A ação é gratuita, aberta e não tem fins comerciais.

Acompanhem o Instagram e Facebook do Cinematógrafo para ficar por dentro de nossa programação de Encontros Virtuais, que acontecerão durante todo o período em que as salas de cinema precisarem ficar fechadas por conta do distanciamento social necessário para conter a disseminação do coronavírus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s