Nesta quarta, dia 18/jan, vamos ao nosso 134° Encontro Virtual Cinematógrafo e Saladearte! O assunto, desta vez, é o filme “Muito Além do Jardim” (1979), de Hal Ashby.

Inscreva seu email para receber os links especiais, os acessos às salas virtuais e participar das conversas! Confira a NOTA DOS CURADORES sobre o filme, mais abaixo.

Os filmes indicados são assistidos com antecedência e são temas de nossas conversas! Para participar e receber por email os links especiais e as infos de nossos encontros virtuais, cadastre-se! OS EMAILS são entregues no domingo anterior ao encontro.
Dúvidas? Entre em CONTATO conosco.

📒 NOTA DOS CURADORES

tal como havia um mundo além do jardim que o limitava, não estaria ele a satirizar aspectos mais profundos de nós mesmos?– Por Mel e Fabricio

Em “Muito Além do Jardim” (1979), o diretor Hal Ashby – que já passou por nossos encontros com “Ensina-me a Viver”, de 1971 – recria a história original do livro “O Vidiota”, do escritor Jerzy Kosinski (1933-1991), e produz uma sátira que ultrapassa o estilo satírico.
 
Estrelado por Peter Sellers e Shirley MacLaine, o filme narra a história de Chance, um homem simplório que viveu a vida inteira como agregado na casa de um rico senhor recluso. Com a morte de seu beneficiário, Chance se vê obrigado a tomar um rumo próprio na vida, quando um pequeno acidente o introduz nas vidas de uma poderosa família.
 
A sua vida inteira, Chance viveu naquela casa, vendo TV e cuidando do jardim. Seu imaginário é todo preenchido pelas generalizações simplistas sobre a vida e o mundo. Mas seus gestos delicados e atitudes nobres fazem com que seu simplismo seja confundido, por todos que o cercam na nova vida, com alguma profunda sabedoria.
 
Não é fácil compor uma sátira que não resvale para ironias ostensivas e que valorize, ao contrário, sutilezas e nuanças. Chance é uma figura que, tal como se define a sátira, ironiza os costumes e vícios de seu tempo e lugar. Mas, tal como havia um mundo além do jardim que o limitava, não estaria ele a satirizar aspectos mais profundos de nós mesmos?

– Por Mel e Fabricio, cineastas e curadores do Cinematógrafo. 

📌 nossos encontros virtuais são abertos e gratuitos.

Participe do nosso 134º Encontro Virtual Cinematógrafo e Saladearte! Os encontros virtuais são uma ação que viemos realizando desde o início da pandemia, mas que ganharam dinâmica própria e continuam, mesmo com a retomada das sessões presenciais. Os curadores Mel e Fabricio vão introduzir a conversa e depois abrir à participação do público. Venha compartilhar suas impressões conosco.

Inscreva seu email para receber os e-mails de nossos encontros, com links e infos. Os e-mails são entregues nos domingos e os encontros acontecem nas noites de quarta-feira, quinzenalmente. A participação é gratuita, aberta a contribuições voluntárias.

Dúvidas? Entre em CONTATO conosco.

 

 

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s