“A Comunidade” (2016), de Thomas Vinterberg, é o filme tema do 82º Encontro Virtual Cinematógrafo e Saladearte, que acontece neste sábado (24), às 16h, como sempre, via Google Meet.

Participe! Inscreva seu email para receber os links especiais, os acessos às salas virtuais e participar das conversas! OS EMAILS são entregues toda quarta-feira. Abaixo, a Nota dos Curadores.

Nossos encontros virtuais são abertos e gratuitos. Em 2021, eles acontecem sempre aos sábados. Os filmes indicados são assistidos com antecedência e são temas de nossas conversas! Para participar e receber por email os links especiais e as infos de nossos encontros virtuais, cadastre-se! OS EMAILS são entregues toda quarta-feira:

Dúvidas? Entre em CONTATO conosco.


NOTA DOS CURADORES

POR fabricio e mel, cineastas e curadores do Cinematógrafo

No filme, paira uma leve atmosfera bergmaniana

O cinema de Thomas Vinterberg é propenso aos temas delicadíssimos e, ao mesmo tempo, fortes. O primeiro filme do diretor dinamarquês, “Festa de Família” (1998), é uma espécie de pedra fundamental do controverso movimento cinematográfico Dogma 95. Mais tarde, abandonando os princípios do movimento, se consagrou, com seus oito longas até o mais recente “Druk”, como presença internacional, inclusive no Oscar.

Já discutimos, no nosso 41º Encontro, o seu “A Caça”, que aborda o tema do bode expiatório, atravessado por questões morais e os tabus da sexualidade infantil. Em “A Comunidade”, de 2016, o assunto são as relações sociais, afetivas e familiares num microcosmo urbano de cultura alternativa. Um casal e sua filha herdam uma casa espaçosa e, sem estrutura econômica para mantê-la, resolvem reviver modos de ser da juventude, convidando amigos e alguns desconhecidos para morar na casa, numa espécie de comunidade.

Esteticamente, uma leve atmosfera bergmaniana paira em “A Comunidade”. A ideia de uma convivência fraterna, espaço de apoio mútuo e confraria de bon-vivants, é tensionada pelos conflitos emergentes irradiados, justamente, da ‘família nuclear’ que abriu as portas da casa e de uma vida acomodada para o resgate do sonho libertário. Mas trata-se de um filme de Vinterberg. Os conflitos que emergem, entretanto, não são aqueles típicos de um ambiente comunitário, mas transcendem a esfera da convivência abrangendo problemas geracionais, existenciais e os efeitos colaterais do choque dos valores desejados com a experiência concreta de viver.

Embora menos denso do que “A Caça” e incomparável com o perturbador “Festa de Família”, em “A Comunidade”, Vinterberg retorna aos temas políticos enfrentados de uma perspectiva moral e expressados de modo dramático, não discursivo. O filme, inclusive, é uma adaptação da peça de teatro Kollektivet”, do próprio diretor, inspirada em sua própria experiência de ter crescido, ele mesmo, em uma “comuna” de classe média nos anos 1970. Nesse sentido, atenção para a personagem da filha adolescente, Freja. Mais não diremos!


PARTICIPE!

Assista ao filme até sábado (24/ABR) e participe do nosso 82º Encontro Virtual Cinematógrafo e Saladearte. Os curadores Mel e Fabricio vão introduzir a conversa e depois abrir à participação do público. Venha compartilhar suas impressões conosco.

Inscreva seu email para receber os e-mails de nossos encontros, com links e infos. Os e-mails são entregues nas quartas-feiras e os encontros acontecem sempre nas tardes de sábado. A participação é gratuita, aberta a contribuições voluntárias.

ENCONTROS VIRTUAIS

Os Encontros Virtuais Cinematógrafo e Saladearte, em 2021, passam a acontecer nas tardes de sábado, sempre às 16h. Os encontros vêm acontecendo desde o início da quarentena, sempre com um filme diferente sugerido pelos curadores do Cinematógrafo, os cineastas Camele Queiroz e Fabricio Ramos, e que pode ser visto online, em casa, a qualquer hora antes do encontro. As conversas acontecem via Google Meet e são participativas. A ação é gratuita, aberta e não tem fins comerciais.

Acompanhem o Instagram e Facebook do Cinematógrafo para ficar por dentro de nossa programação de Encontros Virtuais, que acontecerão durante todo o período em que as salas de cinema precisarem ficar fechadas por conta do distanciamento social necessário para conter a disseminação do coronavírus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s