Serão exibidos, quinta (8), o longa-metragem “Quarto Camarim” (2017), e na quinta seguinte (15), três curtas dos diretores, reunidos em uma única sessão.

O Circuito Saladearte realiza mostra de filmes dos diretores baianos Camele Queiroz e Fabricio Ramos.

Comporão a mostra quatro filmes dos diretores, um longa e três curtas, em duas sessões que acontecerão em duas quintas-feiras, no Cine Daten Paseo, e contarão com a presença dos cineastas que conversarão com o público após as sessões.

🟢 QUINTA, 8/12, às 18h:

🎞 “QUARTO CAMARIM” (2017, 1h40) (site do filme)

“Quarto Camarim” mostra a busca de uma sobrinha – a própria diretora – para reencontrar seu tio depois de 27 anos sem contato. Seu tio agora se chama Luma Kalil, é cabeleireira e vive em São Paulo. O próprio filme media o reencontro entre as duas mulheres, tecendo um drama familiar e social através de um processo de incerteza, descoberta e desbravamento sobre a vida e sobre o cinema.

Em 2018, a Associação Brasileira de Críticos de Cinema – Abraccine, elegeu “Quarto Camarim” para a terceira edição da Sessão Abraccine e promoveu sessões do filme em cinemas culturais de 15 capitais do país, com exibições seguidas de debates com o público mediados por críticos filiados à Abraccine e convidados especiais.

“Quarto Camarim” participou também de Festivais de Cinema em vários países, como Itália, Canadá, República Dominicana e Venezuela. E de Mostras e Festivais no Brasil, como o Panorama Internacional Coisa de Cinema, em Salvador; TRANSdocumenta, promovida pelo Pacto Global da ONU em São Paulo; e a 4ª Mostra de Cinema Feminista, em Belo Horizonte.

Em Salvador, o filme entrou em cartaz no Circuito de Cinema Saladearte.

🟢 QUINTA, 15/12, à noite*:

Sessão com três curtas metragens:

1) “MUROS” (2015): relaciona Brasil e Palestina através do olhar do fotógrafo Rogério Ferrari, que morreu em 2021 e legou um importante trabalho de Fotografia, retratando diversos povos em luta pelo mundo.

2) “AS CRUZES E OS CREDOS” (2014): gravado em Ilhéus e no Terreiro de Odé, mostra a experiência de aproximação com o sagrado e o mistério.

3) “PARA QUE NÃO NOS SINTAMOS TÃO SÓS” (2013): ensaio poético sobre as tensões urbanas no olhar de um jovem soteropolitano.

* o horário da sessão de curtas será definido na programação semanal da Saladearte.

Sessões sempre seguidas de conversa com os diretores!
Até lá!

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s