Cinematógrafo de abril (sáb, 27): “Compasso de Espera” faz uma anatomia dramática do racismo brasileiro

Compasso de Espera nunca sugere a existência de uma alternativa cultural ao mundo branco elitista em que Jorge está imerso. Ao mesmo tempo, o mérito central do filme é sua anatomia descritiva e dramática do racismo brasileiro. Elogiado pela crítica e, à época, ignorado pelo público, Compasso de Espera foi rodado em 1969, mas só … Continue lendo Cinematógrafo de abril (sáb, 27): “Compasso de Espera” faz uma anatomia dramática do racismo brasileiro

Anúncios

Cinematógrafo de setembro: “Doze Homens e uma Sentença”, de Sidney Lumet

O clássico de 1957 põe em questão a relação entre os valores que orientam o nosso ideário civilizacional e as questões sociais de fundo moral, político e psicológico. Sessão dia 29/9, às 16h30, na Saladerte — Cinema do Museu.   Nota dos curadores: “Doze homens e uma sentença” (1957), por fabricio ramos e camele queiroz: O que … Continue lendo Cinematógrafo de setembro: “Doze Homens e uma Sentença”, de Sidney Lumet