cropped-captura-de-tela-2020-04-09-acc80s-14.30.48.png

Enquanto as sessões do Cinematógrafo no Circuito de Cinema Saladearte estão suspensas por conta do distanciamento social imposto pelo coronavírus, a Saladearte Cine Daten, junto com os curadores do Cinematógrafo – os cineastas Camele Queiroz e Fabricio Ramos – vão promover encontros virtuais para conversar sobre filmes que serão propostos e podem ser vistos online.

Segundo os curadores, “várias plataformas culturais de streaming abriram seus catálogos temporariamente para acesso gratuito, ampliando a oferta de filmes independentes que nem sempre podem ser vistos em plataformas como Netflix. E mesmos nesta, há filmes que podem entrar em nossas sugestões”.

A cada semana, os curadores indicarão nas redes sociais do Cinematógrafo e do Circuito Saladearte um filme para ser visto online, em casa! Os bate-papos virtuais sobre os filmes acontecerão aos sábados e às quartas, às 16h, na plataforma Google Meet, com mediação dos próprios curadores.

O público interessado pode se cadastrar no breve formulário online para receber por email o link de acesso aos encontros virtuais: acesse o formulário.

Ou acompannhar no Instagram e Facebook do Cinematógrafo a programação durante toda o período em que as salas de cinema precisarem ficar fechadas por conta do distanciamento social necessário para conter a disseminação do coronavírus.

PRIMEIRA SESSÃO

Cinematógrafo Virtual Filme

O primeiro encontro virtual será neste sábado, dia 11, às 16h, através da plataforma Google Meet, cujo link de acesso – um convite – será disponibilizado abertamente nas redes sociais para quem quiser participar.

O filme proposto é “A História da Eternidade”, de Camilo Cavalcante, cujo link de acesso foi liberado pelos produtores no período de isolamento social.

Para os curadores, o “belíssimo filme de Camilo Cavalcante conta A nossa eterna história, ambientada num vilarejo agreste do sertão nordestino, através do cinema de Poesia”. Para Fabricio, o filme aborda “o sofrimento e a morte, a perda e a solidão, o sonho e a opressão, confrontando as imposições das necessidades materiais num ambiente de precariedade, mas não de miséria, com os anseios mais profundos por arte e fantasia, liberdade e prazer, que compõem a dimensão moral e psicológica do ser humano, a nossa dimensão espiritual, se quisermos. Um filme belíssimo que nos sensibilizará ainda mais nesse período de profunda incerteza”.

Dividido em três atos, o filme conta três histórias de amor que irrompem num vilarejo do árido sertão nordestino. A poesia e a música são a substância dessa história de amores, desejos e culpas, de fome de pão e de mar no sertão. Irandhir impressiona com a naturalidade e a potência com que representa um artista mambembe, sensível e epiléptico, absolutamente incompreendido por todos, e desprezado por seu irmão, o rude pai de Afonsina. Mas ele realiza sonhos, e o sonho de ver o mar é uma das histórias contadas nesse belíssimo filme!

Para ver o filme, acesse o link: clique aqui, e utilize a senha fiqueemcasa.

Participe!

 

 

 

 

2 comentários em “Saladearte Cine Daten e Cinematógrafo realizam encontros virtuais de cinema durante a quarentena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s